Mística da Educação do Campo

A MÍSTICA NA EDUCAÇÃO DO CAMPO

Maria Helena Romani Mosquen

“A mística é capaz de promover a humanização das pessoas”.

A Educação do Campo é um jeito de fazer educação, onde as pessoas colocam a sua alma, sua cultura, seus sonhos.

A Mística é um instrumento capaz de contribuir na construção da aprendizagem, educa, politiza, mobiliza e contribui para a consolidação da identidade cultural do sujeito, um elemento enriquecedor da educação do campo.

A mística não é um conceito definido, uma fórmula pronta e acabada, mas deve ser entendida como a possibilidade de buscar compreender criticamente o contexto da escola e incentivar o namoro com a educação e com a proposta pedagógica.

A mística na Educação do Campo é o que propicia a crença na vida, na dignidade das pessoas, na rebeldia pela liberdade, na solidariedade universal. Essa convicção que nasce do coração e torna-se energia contagiante.

A mística é essa força que invade o coração, o pensamento e a ação e se expressa em forma de compromissos, gestos, atitudes, beleza, garra, festa, cultura e companheirismo.

A mística pode ser religiosa ou não, mas é acima de tudo a espiritualidade que nos identifica como seres humanos, é o segredo que, plantado na alma, torna-se força interior que impulsiona as ações, principalmente nos momentos de dúvidas.

A mística esta presente na alegria de viver, na disposição para o fazer coletivo, na esperança sem ilusão, no canto, nos símbolos, na beleza do ambiente, nas celebrações. Essa energia vital se expressa em gestos e atitudes, individuais e coletivas.

A mística precisa ser sempre uma experiência marcante que traduz uma convicção profunda e reforça a energia para a caminhada. Mística é muito mais que um simples jogo de palavras, é vida é o sentimento que precisa se fazer vivo na prática de quem quer transmiti-lo.

A mística é o ânimo interior, alimento da esperança que em qualquer conjuntura torna as pessoas corajosas e carinhosas, abertas e perseverantes, mas, sobretudo companheiras. A mística nos conduz à alegria, ao encontro, ao abraço, ao sentir-se humano, faz compreender que o que nos une é uma causa. A mística tem o tom de fazer sentir que a mudança já está começando.

Todo o ato místico, além de todo o ambiente e contexto mexe com a consciência e faz ferver paixões, são os gestos, os semblantes, a musicalidade da fala, a sensibilidade do olhar, a poesia corporal, a mensagem, um símbolo, o silêncio.

A mística pode ser feita a qualquer hora, mas sempre ligada ao assunto do dia. Deve ser curta, simples, bonita e sobretudo, participada.

 

MEDEIROS, A mística como instrumento pedagógico na formação política dos militantes do MST.Evandro Costa de Medreiros, 2001

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: